Saint Honoré

Saint Honoré

O milagre de Saint Honoré:

Quando Saint Honoré, esse jovem dissidente, anunciou à sua enfermeira que se queria tornar padre, ela estava fazendo pão.

“Quando minha pá tiver folhas, você será bispo!” zombou a boa mulher.

E com essas palavras, o milagre aconteceu. Para seu espanto, a pá se revestiu de folhas.

Quem foi Saint Honoré?

Nasceu na vila de Port-le-Grand, em Ponthieu, no início do século VI. E foi ordenado bispo de Amiens, tendo sido santificado no século XI.

De tal forma a sua fama se espalhou por Paris, que o povo da Picardia lhe construiu uma igreja.
Entretanto, em 1202 um padeiro parisiense ofereceu 9 acres de terra para construir uma capela em sua honra.

De facto e em resultado disso, a Rue e a Faubourg Saint Honoré se tornaram famosas em todo o mundo, assim como a pastelaria com mesmo nome.

Santo

Porque deu seu nome a uma pastelaria?

Inventado em 1847 por um jovem confeiteiro das pastelarias Chiboust, o bolo era inicialmente um brioche grande recheado de creme confeiteiro.
Quando Auguste Julien, o jovem confeiteiro em questão, fundou a sua pastelaria, revisou a receita, que se tornou na que ainda hoje conhecemos.

O bolo consiste numa base de massa folhada, massa de pão ou massa quebrada, rodeada por um cordão de “petite choux”, recheados com creme de baunilha e caramelizados.
É finalizado preenchendo o centro com creme Chiboust ou Chantilly e montado em forma de coroa, em honra a Saint Honoré.

No século XV, a primeira confraria de Padeiros foi constituída em Paris, na igreja com o seu nome.

Em conclusão:
Saint Honoré não designa apenas o nome de um bolo.
Ele é o santo padroeiro dos padeiros e confeiteiros!

Deixe um comentário

Utilização de Cookies: Este site usa cookies para fornecer serviços. Ao usá-lo, você concorda com o uso de cookies. Para saber mais consulte a nossa Política de Privacidade